Categoria: Bitcoin

O que é Hash e TXid?

O que é Hash e TXid?

O Txid significa identificação de transação, também conhecida como hash. Ele é representado por uma sequência de números e letras.
O Txid sempre é gerado após uma operação ser realizada na Blockchain.

Depois de realizar uma transação envolvendo bitcoins, é possível consultar os detalhes na própria Blockchain.
A partir do Txid, é possível descobrir o input (quem enviou) e o output (quem recebeu).
Assim como o comprovante impresso do banco, o Txid serve para atestar que uma operação foi realizada.
Por não conter informações confidenciais, o código pode ser partilhado.

  • Yum
Quem usa Cripto?

Quem usa Cripto?

Segundo a pesquisa de consumidor global da statista é mais comum possuir criptomedas na Turquia e Brasil.
Um em cada cinco turcos disse que usava ou possuía atualmente criptomoedas na pesquisa online de 2019.

A região no mundo onde a maioria dos usuários de moedas cripto está localizado é na américa latina, segundo a pesquisa. Brasil, Colômbia, Argentina, Chile e também México marcaram dois dígitos no que diz respeito à adoção de criptomoedas. Aliás, a Espanha era o país com uma das mais altas taxas de adoção as moedas na Europa.
Os países da Europa Oriental e alguns países asiáticos, assim como a África do Sul, também tiveram uma pontuação mais alta que os países da Europa Ocidental e de língua inglesa, onde a adoção de criptomoedas ainda é baixa, segundo a pesquisa.

  • Yum
Preciso declarar bitcoin no imposto de renda?

Preciso declarar bitcoin no imposto de renda?

A resposta é: SIM.
O bitcoin, apesar de pertencer ao meio digital, tem se tornando uma ótima alternativa de investimento.
Embora esse tipo de moeda não tenha uma regularização específica no Brasil, saiba que ela não está isenta de tributação. Isso mesmo! De acordo com a Receita Federal, é preciso declarar bitcoins no imposto de renda.

Valores abaixo de R$35.000 mensais movimentados, estão livre de tributação, mas não livres da declaração.

Os ganhos obtidos com a negociação de criptoativos cujo total movimentado no mês seja superior a R$ 35.000,00 são tributados, a título de ganho de capital. Desse lucro é descontado uma porcentagem que varia de acordo com o valor, já que se trata de alíquotas progressivas. O recolhimento do imposto sobre a renda deve ser feito até o último dia útil do mês seguinte ao da transação.

A declaração de 2020, por exemplo, deve ter os rendimentos de 2019 e os valores dos bitcoins até o dia 31 de dezembro.

  • Yum
× Como posso te ajudar?